Informativo

Coronavírus

Segundo o Ministério da Saúde (MS), a maioria das pessoas se infectam com o coronavírus comum ao longo da vida – o vírus é de uma família que causa infecções respiratórias. Contudo, o que vem deixando toda população em alarde é o novo agente descoberto na China em 31/12/19, o COVID-19, que se propagou rapidamente. Hoje já são notificados casos em vários países do mundo, inclusive no Brasil, que teve a primeira confirmação na cidade de São Paulo, no dia 24 de fevereiro.

TRANSMISSÃO

Este vírus é transmitido da mesma forma que os resfriados e as gripes, por meio de saliva; espirro; tosse; catarro; contato pessoal próximo; contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

SINTOMAS

Muitas pessoas contagiadas pelo novo agente desenvolvem uma infecção que não se diferencia do resfriado comum. Outras acabam apresentando quadros respiratórios mais graves. Os principais sintomas conhecidos até o momento são: febre, tosse, dor de garganta, coriza e dificuldade para respirar.

PREVENÇÃO

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos com água e sabão (ou utilizar solução alcoólica, se não houver sujidade visível);

– Evitar tocar olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas;

– Utilizar lenço descartável para higiene nasal;    

– Cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogá-lo no lixo (na ausência do lenço, cobrir a boca com as mãos ou com o braço);

– Separar copos, pratos, talheres e toalha de rosto dos indivíduos doentes para evitar contaminação de outros membros da família/domicílio;

– Manter distância mínima de um metro de indivíduos doentes (caso estes não estejam utilizando máscara cirúrgica); e

– Utilizar máscara cirúrgica, caso esteja doente e precise frequentar ambientes com muitas pessoas (como postos de saúde e hospitais).

TRATAMENTO

Até o momento não existe tratamento específico para essa infecção. É recomendado repouso, consumo de bastante água e algumas medidas para aliviar os sintomas, como o uso de medicamento para dor e febre (antitérmicos e analgésicos) para auxiliar no alívio da dor de garganta e tosse.